the like button " />

OS BENEFÍCIOS DA CERVEJA

Os primeiros registros de bebidas fermentadas tipo cerveja datam de 6.000 anos, na civilização suméria, Mesopotâmia.

Em muitos livros médicos sobre a história da cerveja e suas propriedades medicinais, encontram-se referências sobre a atuação do consumo de cerveja na melhoria da saúde e na longevidade de civilizações antigas, devido às vitaminas e calorias que contem, além de salientar suas propriedades  como bebida diurética, laxativa e sedativa.

Um dos importantes benefícios da cerveja, principalmente aquela produzida com malte de cevada, é a ação antioxidante, uma vez que cereais e grãos são uma ótima fonte de antioxidantes. A cerveja pode contribuir positivamente para uma dieta saudável. A sua produção, efetuada a partir de cereais como a cevada maltada, o lúpulo, o trigo, o arroz ou o milho, ajudam no estabelecimento de uma dieta equilibrada. Para além destes ingredientes, a cerveja é basicamente água (cerca de 93%), constituindo pois uma fonte excepcional deste bem essencial à vida, servindo igualmente para saciar a sede.  A cerveja pode integrar uma dieta equilibrada, fornecendo vitaminas essenciais e diversos sais minerais, podendo realçar-se o seu elevado teor de potássio e baixo valor de sódio, indispensável a uma tensão sanguínea normalizada. Tem baixo teor de cálcio e é rica em magnésio o que ajuda à proteção contra a formação de pedra na vesícula.

Outros benefícios dignos de nota são fornecidos por outro ingrediente essencial na composição da cerveja – o lúpulo. Responsável pelo aroma e amargor característicos da cerveja  e tão apreciados por matar a sede, o lúpulo e seus derivados também agiriam como antibiótico natural. Os compostos do lúpulo contêm elementos ativos na prevenção da descalcificação óssea.  Isto pode ser uma das razões pela qual o consumo diário de cerveja (33cl de cerveja ± igual a cerca de 13g de álcool) tem sido referido como capaz de reduzir em 40% o risco de formação de pedra nos rins.

Sabe-se que a cerveja é uma excelente fonte de vitaminas, sendo especialmente rica em vitaminas do grupo B, como por exemplo a niacina, a riboflavina, a piridoxina e os folatos. De fato, a piridoxina (vitamina B6) dá uma proteção adicional aos seus consumidores contra as doenças cardiovasculares.

Os folatos também têm uma ação protetora contra as doenças cardiovasculares e certos tipos de câncer, sendo que para este último fato também contribui a existência de antioxidantes, provenientes da cevada maltada e do lúpulo.  Para além do mais, recentes investigações demonstraram que certos antioxidantes (flavonóides do lúpulo) têm capacidade para ajudar na luta contra o câncer (do trato gastrointestinal, do peito e tiróide, pelo menos).

Outras propriedades medicinais da cerveja :

  • A cerveja é livre de microorganismos patogênicos, que não sobrevivem nela.
  • Possui compostos com ação antiinflamatória
  • Possui compostos sedativos que combatem o estresse e induzem o sono;
  • Possui flavonóides com potente ação antioxidante.
  • Possui compostos amargos (lúpulo) que estimulam o trato digestivo, pelo aumento da produção de ácidos, estímulo do fluxo de sangue, facilitando a digestão e estimulando o apetite, principalmente benéfico para pessoas com dificuldades nutricionais.
  • Possui compostos com ação diurética e efeitos benéficos nos problemas de bexiga.

Entretanto, foi ressaltada a importância do consumo moderado para que se possa alcançar esses benefícios. Consumo moderado que seria, no máximo, três copos diários, preferencialmente às refeições, ou acompanhada de algum alimento. Está provado que quem bebe cerveja conscienciosamente, fica fortemente protegido contra a ação nefasta do Helicobacter Pylori, elemento causador de úlceras estomacais e que pode ser um fator de risco para o câncer do estômago. A cerveja é ainda uma fonte de fibra solúvel, derivada das paredes das células dos grãos de cevada maltada. Um litro de cerveja contém, em média, 20% da dose diária recomendada de fibra, chegando algumas a fornecer 60%. Além de ajudarem a uma saudável função intestinal, as fibras têm uma ação benéfica ao encurtarem o tempo de digestão e absorção dos alimentos,além de reduzirem os níveis de colesterol o que, por sua vez, diminui o risco de doenças do coração

Cervejas escuras tendem a ter mais antioxidantes, que ajudam a reverter os danos celulares que ocorrem naturalmente no corpo. Um estudo recente publicado no conceituado “Journal of the Science of Food and Agriculture” também descobriu que a cerveja escura tem maior teor de ferro em comparação com as cervejas mais leves. Lembre-se, o ferro é um mineral essencial que nosso corpo necessita. Ferro é parte integrante de todas as células e faz muitos trabalhos, incluindo transporte de oxigênio de nossos pulmões para todos os lugares de nossos corpos.

Outra boa opção são as “microbrews” (cervejas artesanais ou produzidas em mini-cervejarias), que são mais saudáveis do que as latas produzidas em massa, porque eles têm mais lupulo. Lúpulo contém polifenóis, que ajudam a reduzir o colesterol, a combater o câncer e a matar os vírus.

(saiba mais)

Grelhados e Drinks de cerveja

BEBER CERVEJA MODERADAMENTE FAZ BEM AOS OSSOS
Londres, Reino Unido. Um estudo britânico sugere que cerveja do tipo Ale (avermelhada) é uma fonte ideal de silício alimentar, que é crucial para a formação de novos tecidos ósseos. A massa óssea é constantemente perdida ao longo do envelhecimento, e o silício é essencial para ajudar na sua reconstituição.
Apesar de o silício estar presente em algumas plantas e tipos diferentes de feijão, uma das mais fontes mais ricas – e que tem mais fácil absorção – é a cerveja. O composto é um dos ingredientes do malte usado no processo de fabricação da bebida. O etanol, que também está presente na bebida, ajuda a prevenir a perda da massa óssea, e o silício estimula o crescimento das células ósseas.

O silício se junta ao estrógeno para produzir um efeito benéfico aos ossos. Entretanto, com o envelhecimento das mulheres, os níveis de estrógeno caem. Isso significa que, ao longo do envelhecimento, é importante que as mulheres absorvam uma quantidade considerável de silício.

A verdadeira cerveja Ale – que é menos refinada e menos processada e, portanto, contém um índice maior de silício – é preferível quando comparada às cervejas do tipo lager ou pilsen. Atualmente, todas são produzidas no Brasil.

 A cerveja contém, por bebida (de teor equivalente de álcool), mais do que duas vezes os antioxidantes do vinho branco e apenas metade dos que contém o vinho tinto. Contudo, muitos dos antioxidantes do vinho tinto são constituídos por moléculas de elevado peso que, por isso, não são tão facilmente absorvidas pelo organismo como as moléculas menores presentes na cerveja.

UMA GARRAFA DE CERVEJA (600ml) :

  • Supre até 10% de sua necessidade diária recomendada de proteína;
  • Supre 20% das suas necessidade diárias de fibras solúveis;
  • Protege contra úlceras no estômago;
  • Tem mais fibras que o leite, o vinho e os refrigerantes;
  • Reduz pela metade o risco de doenças cardíacas;
  • Eleva o bom colesterol (HDL);
  • Atende metade de suas necessidades diárias de vitaminas do complexo B;
Use QR-Code to get this permaking using your Smartphone. QR Code for OS BENEFÍCIOS DA CERVEJA

Deixe o seu comentário