the like button " />

Aumente o poder do cérebro com exercícios

Exercícios-Fisicos-que-Mais-Emagrecem-04

 

As mais recentes descobertas da ciência indicam que a prática regular de exercício físico aeróbico de intensidade moderada provoca a liberação de hormônios e neurotransmissores (substâncias químicas presentes no cérebro) envolvidos em vários processos cognitivos, como a memória e aprendizagem. Novos estudos também sugerem que as mudanças podem ser ainda maiores, alterando a própria estrutura do órgão ao incentivar o nascimento e o desenvolvimento de neurônios.

Segundo estudo conduzido por  Henriette van Praag (Ph.D), do Laboratório de Neurociências do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, há uma maior produção de neurônios e um aumento das substâncias que atuam na nutrição e desenvolvimento dessas células em animais submetidos a exercícios regulares. Utilizando ressonância magnética em indivíduos foi possível também observar que quem se exercita regularmente produz uma intensa atividade no hipocampo. Essa região cerebral está relacionada à memória e à aprendizagem, e lá estão armazenadas as células-tronco que darão origem aos novos neurônios. A cientista detectou ainda que o exercício aumenta a capacidade do cérebro de se adaptar e criar novas conexões, a chamada neuroplasticidade.

Exercícios físicos promovem a elevação dos níveis de oxigenação e do fluxo sanguíneo no corpo como um todo. A melhora na  circulação estimula a comunicação mais eficiente entre os neurônios. A atividade física aumenta ainda a produção e a liberação de neurotransmissores, responsáveis pela regulação de funções como memória, aprendizagem, emoções, sede, sono, fome, bem-estar, ansiedade e humor.. O resultado é um reequilíbrio das quantidades dessas substâncias no cérebro.

Principais neurotransmissores beneficiados pelos exercícios:

DOPAMINA : tem ação no controle do movimento, atenção, cognição e motivação

NOREPINEFRINA : ativa o sistema nervoso central, afetando o estado de alerta, a vigilância e a concentração. Influencia também a ansiedade e a depressão.

GLUTAMATO : diretamente ligado à neuroplasticidade, que é a capacidade do cérebro pra equilibrar novas conexões neurais.

SEROTONINA : controla a liberação de hormônios, atua na regulação do sono e do apetite.

exercicios-fisicos-bicicletaA prática regular de exercícios físicos moderados durante um ano pode aumentar o tamanho do hipocampo cerebral em adultos com mais de 55 anos, proporcionando um aumento da memória espacial, segundo um novo estudo da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos. Isto comprova que exercícios feitos por adultos mais velhos e sedentários, mesmo que em pouca quantidade, podem levar a uma substancial melhora da saúde cerebral.

Crianças também podem vir a se beneficiar intelectualmente da atividade física. Na Universidade de Darthmouth, em New Hampshire, o grupo do cientista David Bucci detectou diferenças nos resultados de quem começa a se exercitar na infância, na juventude ou mais tarde. “O exercício na fase de desenvolvimento do cérebro favorece a formação de uma rede neuronal mais densa e oferece mais apoio para funções como memória e aprendizagem”, disse o pesquisador .

Existem aínda estudos sobre os efeitos do exercício na proteína BDNF, proteína fabricada pelas células nervosas, que exerce vários efeitos no sistema nervoso central, como crescimento, diferenciação e reparo dos neurônios. Um trabalho ­coordenado por cientistas da Unifesp mediu a concentração dessa proteína no sangue de atletas internacionais, de nacionais e de pessoas sedentárias. As conclusões revelaram que os atletas de mais alto nível tinham quantidades maiores do composto circulando no sangue.

O BDNF é produzido durante toda a vida para preservar as funções essenciais como o aprendizado e memória. Um nível elevado de BDNF poderia estar relacionado com uma saúde cerebral melhor. Por outro lado uma diminuição do BDNF tem sido relacionada com diferentes alterações do sistema nervoso como a depressão, esquizofrenia, doença de Parkinson, etc.

Muitos estudos ainda são necessários para determinar, por exemplo, como surgem e por quanto tempo persistem as alterações induzidas pela ginástica. A avaliação de resultados de longo prazo, porém, está levando os especialistas a considerar a possibilidade de a prática persistente gerar mudanças estruturais no órgão.  A recomendação é que se façam três sessões de 20 a 30 minutos de exercícios aeróbios por semana, mas duas já produzem algum efeito. Entretanto é consenso que a interrupção da atividade física cessa estes benefícios.

Use QR-Code to get this permaking using your Smartphone. QR Code for Aumente o poder do cérebro com exercícios

Deixe o seu comentário