the like button " />

A HISTÓRIA DO FUTEBOL BRASILEIRO

 

O futebol no Brasil começou como algo apenas praticado pela elite branca.Diz-se que a primeira bola de futebol do país foi trazida em 1894 pelo paulista Charles William Miller (ao centro, na foto ao lado). A aristocracia dominava as ligas de futebol, enquanto o esporte começava a ganhar as várzeas. Somente na década de 20, os negros passam a ser aceitos ao passo que o futebol se massifica.

Durante os governos, principalmente de Vargas, foi feito um grande esforço para alavancar o futebol no país. A construção do Maracanã e a Copa do Mundo do Brasil (1950), por exemplo, foram na Era Vargas. A vitória no Mundial de 1958, com um time comandado pelos negros Didi e Pelé, o mestiço Garrincha e pelo capitão paulista Bellini, ratificou o futebol como principal elemento da identificação nacional, já que reúne pessoas de todas as cores, condições sociais, credos e diferentes regiões do país.

Como em muitos países, o futebol chegou ao Brasil nos pés de ingleses expatriados. No Brasil, é amplamente considerado que o pai do futebol foi Charles Miller, o filho de um empregado de uma empresa ferroviária. Miller, que era nascido no Brasil, foi à Inglaterra para estudar na Banister Court School. Lá, se tornou um admirador do futebol e quando retornou ao Brasil, em 1894, trouxe com ele duas bolas na mala.

No entanto, há registros que afirmam que o esporte já havia sido praticado no país anteriormente. Em 1874,marinheiros estrangeiros disputaram uma partida em praias cariocas. Em 1878, tripulantes do navio Criméia enfrentaram-se em uma exibição para a Princesa Isabel. Em 1886, o Colégio Anchieta, em Nova Friburgo, impunha regularmente a prática do futebol, por influência dos padres jesuítas. O pioneirismo de Miller também é contestado pelo Bangu Atlético Clube, que afirma ser o escocês Thomas Donohoe quem introduziu o esporte em terras brasileiras. Thomas, que era um técnico da firma inglesa Platt Brothers and Co., de Southampton, tinha sido contratado para ajudar na implantação da fábrica textil de Bangú. Em 1894, teria ido a Inglaterra e de lá trazido uma bola, dando pontapé ao primeiro jogo de futebol brasileiro, em maio de 1894, quatro meses antes de Miller. Já para o historiador Loris Baena Cunha, haveria registros de uma partida entre funcionários ingleses da Amazon Steam Navigation Company Ltd., da Parah Gaz Company e da Western Telegraph, no Pará, em 1890.

Logo após a sua introdução, o esporte começou a se difundir por outros estados. Em 1897 o estudante Oscar Cox, regressando da Suíça, introduziu o futebol no Rio de Janeiro. A primeira equipe do estado foi o Rio Team, formada por Cox em 1901. No Rio Grande do Sul a tarefa coube a Johannes Minerman e Richard Woelckers, em 1900, fundadores do Sport Club Rio Grande no mesmo ano. Na Bahia, a José Ferreira Filho, o Zuza Ferreira, que retornara da Inglaterra após cinco anos de estudos, em 28 de outubro de 1901. Em 1903 Guilherme de Aquino Fonseca após estudar na Hooton Lown School, na Inglaterra, voltou a Pernambuco e em 1905 fundou o Sport Club do Recife. Vito Serpa trouxe o esporte a Minas Gerais em 1904 e Charles Miller Wright ao Paraná em 1908.

SC Internacional x SC Germânia. Uma das primeiras partidas disputadas no país, em 1899

PRIMEIROS CAMPEONATOS E CLUBES

 O São Paulo Athletic Club foi a primeira equipe de futebol do Brasil, formada em 1894 por Charles Miller. Já o Associação Atlética Mackenzie College foi o primeiro time voltado para brasileiros, em 1898. O primeiro clube destinado só ao futebol foi o paulista Sport Club Internacional, fundado em 1899 e já extinto. Logo depois, no mesmo ano, foi fundado o Sport Club Germânia pelo alemão Hans Nobiling, hoje com o nome de Esporte Clube Pinheiros.

Devido a extinção do departamento de futebol do Germânia, o Sport Club Rio Grande é considerado primeiro clube de futebol, ainda em atividade, a ser fundando no Brasil. Está localizado na cidade do Rio Grande no Estado do Rio Grande do Sul. Em homenagem ao clube, a extinta CBD (hoje CBF), em 1976, instituiu a data de fundação do clube – 19 de julho - como o “Dia do Futebol”.

Em 1901 o primeiro confronto entre paulistas e cariocas, que viria a ser consolidado em 1933 com o surgimento do Torneio Rio-São Paulo. Em 1902, foi realizado o primeiro campeonato oficial no Brasil, o Campeonato Paulista de Futebol, onde o extinto São Paulo Athletic Club sagrou-se campeão. Na Bahia, é fundada a liga de futebol do estado, em 1905.

No Rio de Janeiro, no dia 21 de julho de 1902 foi fundado o Fluminense Football Club, primeiro clube de futebol do estado que estimularia a criação de uma liga carioca e organizaria o futebol na cidade. Entre 1910 e 1919, mais times e federações surgiram.

Inicialmente, apenas pessoas de pele branca podiam jogar futebol no Brasil como profissionais, dado o fato de a maioria dos primeiros clubes terem sido fundados por estrangeiros. Depois surgem os campeonatos regionais, e público e imprensa, interessados cada vez mais pelo esporte, difundiram-no pelo país. Separa-se do tênis e do críquete, esportes da elite, para despertar o interesse de toda a massa, principalmente na década de 20, quando os negros começaram a ser aceitos em outros clubes. O Vasco foi o primeiro dos clubes grandes a vencer títulos com uma equipe repleta de jogadores negros e pobres.

Com a fundação da Federação Brasileira de Sports (FBS) em 1914, a Seleção Brasileira tem sua estréia em um jogo considerado não oficial pela FIFA contra a equipe britânica do Exeter City. Realizado nas Laranjeiras, na cidade do Rio de Janeiro, os anfitriões ficaram com a vitória por 2 a 0. O primeiro título do país veio dois meses mais tarde, quando o Brasil venceu a seleção da Argentina no campo do Club de Gimnasia y Esgrima, em Buenos Aires, por 1 a 0, trazendo a Copa Roca para casa. 

1ª partida da seleção brasileira

 

 

A Seleção Brasileira de Futebol é o time nacional do Brasil de futebol masculino, gerido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que representa o país nas competições de futebol organizadas pela CONMEBOL e pela FIFA. É o time mais bem-sucedido de futebol na história das Copas do Mundo, sendo a seleção nacional que mais vezes conquistou o Mundial com cinco títulos até então (195819621970,19942002) tendo conquistado um total de 20 títulos internacionais oficiais. 

Um lema comum da seleção nacional do Brasil é : 

Pelé na Copa de 1970

Os ingleses o inventaram, mas os brasileiros o aperfeiçoaram. 

O Brasil é consistente entre as nações mais fortes de futebol do planeta e é a única equipe a ter jogado em todas as copas do mundo. Outras conquistas incluem o octacampeonato da Copa América (191919221949,1989199719992004 e 2007) e o tricampeonato da Copa das Confederações(19972005 e 2009).

{saiba mais}

A HISTÓRIA DO FUTEBOL

 

A popularização e o fim do amadorismo

Festival operário de 1919

A década de 1920 é considerada como o marco para a popularização do futebol no Brasil. O exemplo mais claro do fenômeno que se tornara ocorreu na final do terceiro campeonato Sul-Americano de Futebol (hoje Copa América), quando a seleção brasileira enfrentou a seleção uruguaia, em 29 de maio de 1919. Era a primeira vez que a seleção brasileira chegava tão longe no torneio. A expectativa para a partida era tamanha que o presidente da época, Delfim Moreira, decretou ponto facultativo nas repartições públicas, enquanto que o comércio do Rio de Janeiro não abriu as portas naquele dia.

A popularização do esporte iniciou a briga entre o amadorismo, a realidade da época, e o profissionalismo. Os primeiros indícios de jogadores assalariados vêm do futebol operário. Inicialmente usado como lazer e fonte de disciplinarização para seus funcionários, os donos de fábricas logo perceberam que o sucesso das equipes que levavam o nome da fábrica era um ótimo meio de divulgação dos seus produtos. Os trabalhadores que se destacavam com a bola nos pés começaram então a gozar de vários benefícios, como prêmios por vitória (o ‘bicho’), dispensa para treinos e trabalhos mais leves.

O profissionalismo começou a ganhar ares de realidade com o Vasco da Gama, em 1923. Com o departamento de futebol criado em 1915, desde essa época o Vasco, junto com alguns outros clubes do suburbio, reuniam jogadores de baixa renda, baixa escolaridade até mesmo desempregados, o que inquietava a elite carioca. Esta jogava pela ideologia do que foi chamada ethos amador. Isto é, o principal aspecto do esporte seria a sua prática por divertimento, sem qualquer interesse pecuniário. A participação esportiva seria um direito de tal classe, e portanto, dirigida a mesma e com regras egocêntricas. Assim, a entrada no futebol de jogadores que jogavam pela renda proporcionada, e não por uma busca de divertimento, seria uma ameaça a tal ideologia dominante. Sendo assim, a inserção das camadas mais baixas no futebol era visto como uma potencial ameaça aos clubes elitistas da Zona Sul do Rio de Janeiro.

Tal ameaça, contudo, nunca foi seriamente combatida, já que os clubes que adotavam entre suas fileiras esportistas pouco abastados disputavam divisões inferiores aos que os ‘grandes clubes’ disputavam. Assim, por algum tempo o futebol da cidade viu-se divido entre o amadorismo da divisão principal e o semi-profissionalismo, ou ‘profissionalismo marrom’, presente em divisões mais baixas.

Isso até 1923, quando o Vasco ascendeu a primeira divisão do Campeonato Carioca de Futebol, após ter vencido a segunda divisão estadual. No elenco vascaíno, a clara mistura que existia nos times do subúrbio: a equipe era composta pelo chofer de táxi Nelson da Conceição, o estivador Nicolino, o pintor de parede Ceci e o motorista de caminhão Bolão, todos negros, além de quatro brancos analfabetos.

Em 1932 um grupo de jogadores publicaram no jornal Gazeta Esportiva um manifesto onde pediam pelo direito de exercer sua profissão de jogador de futebol. Ao clamor desses futebolistas foram se juntando também dirigentes de clubes, insatisfeitos com a situação de um ‘amadorismo marrom’, que não era nem um amadorismo, mas também nem um profissionalismo. Para tais, a profissionalização poderia transformar o esporte num espetáculo e sobretudo assegurar a permanência dos craques nas equipes.

Sem pagar salários a seus jogadores, os clubes amadores não conseguiam disputar com estrangeiros, que vinham ao país com interessantes propostas financeiras para os atletas que se destacavam. Esse foi o caso de Fausto dos Santos, que em 1931 se transferiu para o Barcelona, da Espanha.

A subida ao poder de Getúlio Vargas, em 1930, também teve forte impacto no fim das práticas amadoras. O governo de Vargas impulsionou um projeto de integração da identidade brasileira e a criação de uma cidadania brasileira, de forma a estender direitos e deveres para uma maior parcela da população. Para tal, regulamentou muitos aspectos da sociedade, entre elas a criação de uma política de esportes mais organizada, estruturada e centralizada.

A partir do final da década de 50, o futebol brasileiro foi criando uma série de grandes jogadores ao mesmo tempo. Destacaram-se PeléGarrinchaNílton SantosDidiVaváZagalloDjalma Santos o capitão Bellini, entre outros que participaram da campanha vencedora da Copa de 1958 pela Seleção Brasileira. A dose foi repetida na Copa de 62, desta vez AmarildoCoutinho e Pepe somados ao elenco campeão.

Em 1959, foi criada a Taça Brasil, primeira competição com abrangência nacional do país. Seu primeiro campeão foi o Bahia, porém foi o Santos, de Pelé, a equipe que mais vezes a conquistou, cinco seguidas. Nesta época, o Santos fazia com o Botafogo, de Garrincha e companhia, o principal clássico do Brasil, tanto em competições regionais, nacionais e até internacionais, uma vez que a Taça Libertadores da América começou a ser disputada em 1960, ainda com pouco interesse das equipes brasileiras. O Santos, em 1962, foi o primeiro clube do país a conquistar a Libertadores e a ser campeão do mundo.

Em 1967, o Torneio Roberto Gomes Pedrosa foi criado para ser o campeonato nacional em um novo formato, possibilitando a participação de um número maior de clubes. Para tanto, o Torneio Rio-São Paulo foi interrompido, bem como a Taça Brasil dois anos depois.

Após quatro edições do Torneio Roberto Gomes Pedrosa, a CBF decidiu organizar definitivamente o Campeonato Brasileiro de Futebol em 1971. Seu primeiro vencedor foi o Atlético Mineiro.

Ainda que timidamente, os clubes brasileiros foram pegando feição pelo campeonato continental, a Taça Libertadores da América. O Cruzeiro foi o segundo time do Brasil a vencer a competição, em 1976, sendo seguido por Flamengo e Grêmio em 1981 e 83, respectivamente. Estes dois últimos clubes, conquistaram também o título de Campeonato Mundial de Clubes nestes anos.

A grande novidade do calendário do futebol brasileiro na década de 80 foi a criação da Copa do Brasil em 1989, que teve o Grêmio como o campeão de estréia. A década seguinte inicia-se com o quinto título nacional do Flamengo no Campeonato Brasileiro de Futebol em 1992, o que daria à equipe o troféu do campeonato de maneira definitiva, embora a CBF não o reconheça o mérito devido a imbróglios durante a organização da Copa União de 1987.

Neste mesmo ano de 1992, era disputada pela primeira vez a Copa Conmebol, que tinha como objetivo ser a segunda principal competição do continente sul-americano, atrás da Libertadores. Seus primeiros campeões foram do Brasil. O Atlético Mineiro, na primeira edição, o Botafogo, na segunda e o São Paulo, na terceira. A Conmebol foi apenas mais um dos títulos internacionais vencidos pelo São Paulo. Em 1992 e 1993, a equipe foi bicampeã da Libertadores e do Mundial.

Na Copa do Mundo de 1994, a Seleção Brasileira liderada por Romário, finalmente conquistaria o título outra vez, a quarta de sua história, recorde até então. Em 1998, o Brasil chegaria a final de novo, porém, seria derrotado pela França por 3 a 0.

Em 2002, a Seleção Brasileira chegava desacreditada à Copa do Mundo. Porém, com os fracassos precoces de Argentina e França, o Brasil teve menos dificuldades do que o esperado e, guiado por RonaldoRivaldo e Ronaldinho Gaúcho, entre outros, o país conquistou o seu quinto título mundial.

Em 2003, o Campeonato Brasileiro passou a ser disputado por pontos corridos, em dois turnos em que todos os times jogavam contra todos. Esta mudança afetou o calendário do esporte no país, extinguindo competições regionais e encurtando as estaduais.

 

 

 

 

Use QR-Code to get this permaking using your Smartphone. QR Code for A HISTÓRIA DO FUTEBOL BRASILEIRO

Deixe o seu comentário