the like button " />

A FÁSCIA


fáscia ,também conhecida por tecido conectivo, é a base de todo o nosso corpo pois é ela que faz todas as ligações e é ela que mantém unido todo o nosso corpo. A fáscia percorre todo o corpo ligando todas as partes. Vai da cabeça aos pés ligando e afetando tudo. Ela envolve qualquer célula, órgão, tecido, músculo, fibra, etc. e hoje sabe-se que  tem um papel determinante no estado e condição de qualquer parte do nosso organismo, pois liga todo o corpo humano e propaga as suas alterações para cima e para baixo, à semelhança de um tecido de costura de que são feitas as nossas roupas.

É composta por elastina, colágeno e mucopolissacarídeos. O equilíbrio entre a quantidade de elastina e de colágeno permite que os tecidos tenham flexibilidade e elasticidade até determinados limites. Quando este equilíbrio se rompe, cria-se o terreno propício ao aparecimento de problemas de saúde  como dores, fibromialgia, cansaço, etc. Qualquer problema na fáscia afeta e, muitas vezes, cria problemas de saúde para os quais não existe qualquer explicação uma vez que ainda não se consegue ver nem medi-la e à sua condição.Muitos destes problemas que se manifestam numa zona têm origem bem distante do local onde se manifestam. Exemplos óbvios de alterações da fáscia são problemas num ombro onde muitas das vezes isso é apenas a manifestação de um problema existente noutra parte do corpo como por exemplo uma bacia mais baixa ou mesmo um encurtamento da  perna .

A fáscia desempenha outros papéis que são fundamentais para o funcionamento saudável do organismo humano. Entre estas funções podemos citar:

- A função tônica, onde a fáscia fornece tônus ao sistema muscular, mesmo quando este está em repouso, ou sem atividade neuromuscular.

- É parte fundamental do metabolismo do corpo e do mecanismo pelo qual o corpo distribui os fluidos.

- É sede de intensa atividade celular, sendo o campo da ação dos leucócitos e macrófagos (o que lhe confere importância fundamental nos processos inflamatórios).

- É o local onde a gordura é depositada e estocada.

- Íntegra no processo de coordenação motora através da transmissão de tensões.

- Compõe o sistema de drenagem linfática (bomba linfática), fato que lhe confere grande importância, pois quando ocorre inflamações, aderências e restrições que envolvam o tecido fascial, este sistema pode ficar comprometido.

A diferença aqui é que a fáscia está em constante mudança e alteração e precisamos de entender que ela, por norma, se altera para pior com a passagem do tempo. Uma vez que está em constante alteração os problemas vão-se instalando lentamente e só doem ou só se sentem quando essas alterações são significativas ou ficaram anos sem serem notadas. Geralmente de 10 a 40 anos depois.

Mas muitas das vezes os sintomas não são detectados nos exames médicos, por mais sofisticados que sejam ,e a pessoa vai andando em sofrimento durante anos até que um dia o problema fica visível. Nessa altura ela faz o tratamento e melhora para, passados mais alguns anos, ele voltar e cada vez mais rapidamente. Da mesma forma a medicação que antes “resolvia”, agora tem de ser mais forte ou diferente pois a outra deixou de atuar.E tudo porque se desconhece o que é este tecido e a sua importância na saúde e no bem estar das pessoas. E, como se não bastasse, ainda existe o mito ou crença de que ela não pode se alterar. Felizmente hoje é possível alterá-la e eliminar coisas como fibromialgiadores crónicas, dores miofasciaisescolioses e muitos outros problemas que aparentemente nada parecem  ter a ver com a fáscia.

Mesmo tendo a visão da globalidade, para um melhor estudo, a fáscia é subdividida em 3 camadas
A) Fáscia Superficial – é o tecido frouxo que se interpõe entre a lâmina superficial da camada muscular e a pele, sua função metabólica é considerável, assegurando a nutrição da camada epitelial da pele. Esta fáscia é embebida de linfa intersticial e ocupa um papel considerável na circulação dos fluídos.

B) Fáscia Muscular – é o esqueleto fibroso. Dá ao corpo sua morfologia. De espessura variável, desdobra-se várias vezes para envolver os músculos superficiais (lâmina superficial), os músculos profundos (lâmina profunda) e emite tabiques intermusculares que separam os músculos em grupos funcionais.

A fáscia muscular encontra-se estendida sobre o esqueleto, de modo que algumas inserções são fixas: coluna, esterno, fíbula. Outras ainda estão sobre ossos sesamóides: escápula, patela, sacro.

Assim, podemos ver que qualquer movimento, qualquer deslocamento de uma peça, repercute no conjunto.

C) Fáscia Visceral ou Subserosa – situa-se entre a camada de revestimento interno da fáscia profunda e as membranas serosas que revestem as cavidades do corpo. É muito delgada em algumas áreas (por exemplo, entre a pleura e a parede torácica) e espessa em outras, muitas vezes um coxim gorduroso como o que envolve o rim.

Uma fenda, mais ou menos evidente separa a fáscia subserosa da fáscia profunda, o que permite um grau considerável de movimento, de deslizamento entre as duas fáscias.

 

 

 


Use QR-Code to get this permaking using your Smartphone. QR Code for A FÁSCIA

Deixe o seu comentário